468x60

Resenha do livro A última música de Nicholas Sparks

sexta-feira, 28 de junho de 2019
Olá, tudo bem ??
Hoje nesse post quero compartilhar a leitura do livro A última música de Nicholas Sparks.
Esse livro contém 383 páginas, e olha eu li rapidinho.

A Sinopse:
Mais uma vez Nicholas Sparks nos mostra porque é considerado o mestre do romance moderno e porque seus livros são adorados por leitores de todo o mundo. Seguindo a tradição de seus mais belos romances, ele agora nos apresenta uma comovente história sobre família, amizade, amor, amadurecimento e especialmente sobre como perdoar e recomeçar. Aos dezessete anos, Verônica Miller, ou simplesmente Ronnie, vê sua vida virar de cabeça para baixo, quando seus pais se divorciam e seu pai decide ir para a praia de Wrightsville, na Carolina do Norte. Três anos depois, ela continua magoada e distante dos pais, particularmente do pai. Entretanto, sua mãe decide que seria melhor os filhos passarem as férias de verão com o pai na Carolina do Norte. O pai de Ronnie, ex-pianista, vive tranquilamente na cidade costeira, absorto na criação de uma obra de arte que será a peça central da igreja local. Ressentida e revoltada, Ronnie rejeita toda e qualquer tentativa de aproximação do pai e ameaça voltar para Nova York antes do verão acabar. É quando Ronnie conhece Will, o garoto mais popular da cidade, e conforme vai baixando a guarda, começa a apaixonar-se profundamente por ele, abrindo-se para uma nova experiência que lhe proporcionará uma imensa felicidade - e dor - jamais sentida. Uma história inesquecível de amor, carinho e compreensão - o primeiro amor, o amadurecimento, a relação entre pais e filhos, o recomeço e o perdão - A ÚLTIMA MÚSICA demonstra, como só Nicholas Sparks consegue, as várias maneiras que o amor é capaz de partir e curar seu coração.

Durante a leitura e pude refletir sobre muitos aspectos de nossas vidas, vou citar alguns.

* Precisamos assumir nossos erros, não podemos deixar as pessoas acreditarem naquilo que queremos que acreditem.
* Precisamos conversar sobre nossas mágoas, muitas vezes assuntos delicados podem se resolver com conversas.

Outro detalhe que é importante mencionar a Ronie é uma adolescente, esse livro é muito bom para essa fase da vida, onde os adolescentes costumam pensar que o universo gira por eles, e nesse livro podemos ver questão muito mais profundas do que o mau humor de Ronie.

Steve o pai de Ronie, deseja muito ter um verão com seus filhos, Ronie a mais velha e Jonah uma criança de 10 anos. Mas Ronie não gosta dessa ideia e não faz questão de passar muito tempo perto dele, agora, Jonah ajuda muito seu pai a construir algo grande para a Igreja local, e os dois tem muitas conversas e risadas.
Nesse meio tempo Ronie, conhece Will, ele um garato bem atraente. As conversas surgem e o amor fica entre eles, mas.... a família de Will não se simpatiza muito com o jeito peculiar de Ronie.
Mas sabe, uma coisa que me deixou muito feliz ao ler o livro é que percebi como Will não se desesperou em relação a isso.

Ronie depois de um certo tempo, começa a se entender com o seu pai, o qual fica extremamente feliz. Mas, muitas coisas acontecem no qual Ronie se vê em uma situação de muito amor fraternal pelo seu pai, e então passa a compreender o que seu pai passou nesses 3 anos de afastamento e eles podem nesse último verão aprender mais um com o outro.

Essa história, com toda certeza vale a sua leitura. Não irei entrar em mais detalhes por aqui.
Mas no vídeo abaixo menciono mais algumas coisas, mas sem spoiler hehehe


Umas das frases bem lindas do livro é essa:

"A vida é um piano. Teclas brancas representam a felicidade e as pretas a angústia. Com o passar do tempo você percebe que as teclas pretas também fazem música."

Sei que existe o filme baseado no livro, mas até o momento eu ainda não o assisti.

Agora me conte, gostou da resenha? Já leu esse livro?

Beijos Enormes
Deise Pereira

0 comentários:

Postar um comentário